Buscar
  • Vinicius Camargo

O mercado do bem

A reciclagem é um dos temas mais importantes não só desta, mas das próximas décadas. Os ganhos são significativos tanto ambientalmente como socialmente. Entre os ganhos ambientais mais significativos temos a redução do consumo de água e a redução da emissão de CO2 na atmosfera, que são essenciais na atualidade.





Os ganhos econômicos também são enormes tanto em matéria prima como em produção, além da geração de empregos, criação de cooperativas de catadores e outras atividades ligadas à reciclagem.


E este mercado cresce cada vez mais no Brasil, inclusive em exportações. Somente o mercado de sucatas metálicas movimenta R$ 6 bilhões ao ano no Brasil. E a tendência é que continue crescendo.


O marco legal atual prevê a colaboração da iniciativa privada para a adequada gestão de resíduos sólidos, o que irá contribuir com o meio ambiente, com a sociedade e criará grandes oportunidades.


A Política Nacional de Resíduos Sólidos já existia desde 2010, mas agora os municípios que tiverem uma forma de arrecadação específica e uma gestão financeira adequada para esta finalidade também receberão repasses federais para esta atividade.


Com isso, as empresas públicas poderão delegar o serviço para empresas privadas por meio de licitação, e os empresários acreditam que o setor de tratamento de resíduos sólidos deverá crescer 50% nos próximos anos.


Por isso, a demanda por equipamentos de qualidade e alta durabilidade será cada vez maior. Para atender a esta demanda, será fundamental contar com fornecedores e parceiros globais, preparados para suprir o mercado brasileiro com máquinas confiáveis e duráveis.



Vinicius Cruz Camargo

CEO, Hawk Digital Marketing